Imagem capa - {Pernambuco} Encontro de Maracatu Rural (Parte 1 - Estrutura do Maracatu de baque solto) por Erica Catarina Pontes
CarnavalFestas Brasileiras

{Pernambuco} Encontro de Maracatu Rural (Parte 1 - Estrutura do Maracatu de baque solto)

Estrutura do Maracatu de Baque Solto ou Maracatu Rural

O maracatu de baque Solto, também conhecido como Maracatu Rural, Maracatu de Trombone e Maracatu de Orquestra, é um folguedo cujas origens remontam ao início do século XX, sendo o grupo mais antigo fundado em 1914. Enquanto folguedo, é estruturado como um cortejo composto por caboclos de lança, caboclos de pena, baianas, personagens da corte (rei e rainha, príncipes, princesa, valete) e orquestra, seguidos de outros personagens como, Mateus, Bastião, Catita e Burrinha, que têm livre movimentação nas apresentações.






O cortejo do Maracatu de baque solto não evolui apenas para frente mas dá voltas em torno de si, com diferentes desenhos no espaço. Os caboclos de lança são os personagens mais singulares desta brincadeira e movimentam-se com lanças e surrões que marcam o imaginário e a sonoridade do desfile.










O maracatu de Baque Solto, também conhecido como Maracatu Rural, é uma das expressões artísticas mais conhecidas da Zona da Mata de Pernambuco. Diante da miscigenação histórica e cultural da região, os integrantes dos maracatus alcançaram originalidade e apuro estético que encanta e intriga quem se aproxima de sua cultura. Junto ao cultivo das diversas camadas de influência indígena, africana e europeia; de tempos coloniais e modernos; de práticas religiosas e de diversão, seus integrantes continuam atualizando as informações culturais com criatividade e autonomia. (Fonte: Estética do maracatu)
























Fotos: Érica Catarina Pontes
Local: Casa da Rabeca - Cidade Tabajara - Pernambuco | Brasil